Obesidade em cães e gatos

Se por um lado é ainda uma realidade angustiante a existência de animais subnutridos no nosso país, é também verdade que cada vez mais se encontram animais obesos, com claros problemas de movimentação e outros problemas de saúde que advêm do excesso de peso.

Tal como nós, também eles podem desenvolver problemas graves de saúde caso o seu peso não seja controlado e a sua esperança de vida também se reduz.

É reconfortante mimar o nosso animal com um petisco e ver a sua reação de agradecimento e alegria e é difícil dizer não (qual o dono que já não passou por isso?) quando o nosso animal pede incessantemente por mais uma guloseima. Contudo, também nos cabe a nós, enquanto tutores responsáveis, controlar o seu peso e zelar pela sua saúde, mesmo quando o seu instinto continua a querer devorar qualquer migalha que lhe seja dada depois de uma refeição digna de deuses.

Quer os cães, quer os gatos devem ter uma curvatura natural e clara na sua zona abdominal, e, ao contrário do que muitas vezes se pensa, isto é representativo de um animal em peso ideal e não subnutrido. Também em peso ideal, num cão, deve ser possivel sentir-se as costelas mas estas não devem ser muito salientes e visíveis.

Nas fotografias acima indicadas é possivel visualizar 3 animais com índices corporais distintos: o cão da primeira fotografia apresenta um peso saudável com uma curvatura acentuada na parte final do seu dorso mas sem serem visíveis as costelas; na segunda fotografia ( direita, em cima), vemos um animal claramente subnutrido e na terceira fotografia ( direita, em baixo) um animal claramente obeso, em que a curvatura deixou de existir.

O que fazer então para controlar o peso do nosso animal?

  • Mantenha sempre uma dieta adequada à espécie, à idade e a quaisquer condições médicas que o animal apresente, tais como castração, problemas de tiróide, ou animais que necessitem de tomar corticóides (situações que requerem cuidados redobrados na alimentação visto que o animal pode ter tendência a engordar);
  • Siga as porções adequadas e recomendadas: na dúvida, dê um pouco menos e não um pouco mais!
  • Não deixe de recompensar o seu animal quando o treina ou lhe dá um mimo especial mas lembre-se de compensar essas calorias ja ingeridas, retirando o equivalente na refeição habitual.
  • Proporcione ao seu animal a actividade física de que necessita, adequada à sua condição física, à sua idade e à sua raça.

Para manter uma boa ideia e controlo do peso do seu animal, siga os infográficos que aqui partilhamos e, em caso de dúvida, consulte e siga a avaliação do veterinário. Os seus animais agradecem!

 

 

Fontes de imagens de cães:

Fotografia 1 :https://vitaminsforpitbulls.com

Fotografia 2 : www.centraldistrictnews.com

Fotografia 3: http://brandy34482.tripod.com/fat_dogs/index.album/princess?i=7&s=1

 

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s